Mara Maravilha nas
Plataformas Digitais

UMA CARREIRA DE SUCESSO!

Mara Maravilha nas
Plataformas Digitais

UMA CARREIRA
DE SUCESSO!

UM POUCO DA MINHA

INFÂNCIA

Eliemary Silva da Silveira nasceu em Itapetinga, interior da Bahia, dia 06 de março de 1968. Seu nome de batismo é uma junção dos nomes dos seus pais biológicos, Eliezer e Marileide. Sua avó materna, Maria Félix, sempre achou muito complicada a pronúncia do seu nome e, para facilitar, começou a chamá-la de Mara. O apelido, anos mais tarde, se transformaria em um nome de sucesso: Mara Maravilha!

A infância de Eliemary, ou melhor Mara, foi muito simples e teve momentos marcantes. A morena brasileiríssima amava tomar banho de chuva, brincar de gude e queimada pelas ruas de Salvador, cidade para onde se mudou quando tinha cinco anos. Apesar das alegrias da infância, Mara também viveu momentos delicados, como a separação dos pais, quando tinha apenas três anos de idade. Mesmo muito criança ela nunca esqueceu a cena da disputa deles por sua tutela.

Nessa ocasião, Mara optou por ficar com sua mãe, que na época já estava casada com Raimundo Souza, seu pai do coração. Foi ele quem a supriu de muitos mimos e boa educação. Dono de uma pequena fábrica de sapatos, o empresário sempre arcou com todos compromissos, dando todo subsídio que a menina Mara precisava.

O jeito carismático e espontâneo de Mara ganhava total atenção de toda sua família por parte de mãe, pois afinal foram praticamente vinte anos de exclusividade, como filha, sobrinha e neta única.

talento

DESCOBRINDO UM

TALENTO

A Bahia é um palco descobridor de talentos, existe até uma frase que diz que "Na Bahia, não se nasce, estreia”. E no hall onde encontram-se nomes como Jorge Amado, Caetano Veloso, Maria Betânia, Gilberto Gil, Gal Costa, Ivete Sangalo e muitos outros, estreou Mara Maravilha.

Aos oito anos a Miss Mara, como assim era conhecida no início de carreira devido ao fato de participar de vários concursos, começou imitando a cantora Baby Consuelo e, por várias vezes, se inspirou e imitou grandes astros da música como Michael Jackson e Roberto Carlos. O talento nato logo despontava e a menina Mara foi vencedora de vários festivais e concursos.

Em uma de suas participações no programa infantil “Parquinho - Um show de criança” - apresentado por Tia Arilma na TV Itapõa, que na época era afiliada ao SBT, Mara participava como a estrela do programa. Tanto carisma e personalidade fizeram com que Mara recebesse um convite para assumir, pouco tempo depois, o comando da atração.

Entre monitores e holofotes - Mara Maravilha

na televisão

Com apenas 10 anos, Mara assumiu o comando do infantil “Parquinho- Um Show de Criança”. Tamanha desenvoltura a levou a apresentar outro programa na TV Itapoã, o “Clube do Mickey”, versão importada que fazia muito sucesso no exterior. A atração teve apresentadores como Christina Aguillera e Britney Spears nos Estados Unidos.

No palco do Clube a apresentadora recebeu muitos artistas da região e distribuiu as famosas orelhinhas do Mickey Mouse para talentos como a cantora Ivete Sangalo, que participou ainda criança de um concurso desse programa. Ainda nessa emissora Mara apresentou: “Domingo Show Criança”, “Vídeo Jovem”, entre outros.

Entre tantas experiências, ainda muito jovem, Mara queria mesmo o comando de uma atração infantil. Em abril de 1987 estreou pelo SBT o programa diário que levaria seu sobrenome artístico de sucesso: o “Show Maravilha”.

Mara Maravilha chegava a bordo de um trenzinho genial e o Sol, com o sorriso largo, eram as marcas desse programa que marcou uma geração. Crianças de todo Brasil cantarolavam em frente à TV os sucessos da cantora e copiavam suas coreografias, seus penteados, figurinos... No início Mara tinha a companhia de suas borboletas-ajudantes de palco, do Chocrível, um boneco transado que não tinha papas na língua, e do Super Banana. Anos mais tarde, Mara ganhou o apoio de suas Maravilhas e seus Marotos, que a auxiliavam nas brincadeiras com as crianças.

Além de entreter, a apresentadora sempre passou mensagens educativas e de motivação ao seu público. Algumas de suas frases se tornaram emblemáticas como: “Eu vou, mas eu volto, Ahh volto com muito, muito mais”, “Eu te amoooooooo”, e “Fiquem com Deus”, e outras.

Com estrondoso sucesso, o “Show Maravilha” permaneceu no ar por sete anos consecutivos. Sua última exibição foi em fevereiro de 1994, quando a baiana resolveu alçar voos maiores e internacionais em sua carreira.

Em 1996, Mara apresentou na Rede Record o infantil semanal “Mara Maravilha Show”, nas tardes de sábado. Já em 1997, o programa mudou o nome para “Mundo Maravilha”, e passou a ser diário. Com conteúdo educativo, a artista alegrou a criançada na companhia de alguns personagens lembrados até hoje, como os palhaços Catchup e Mostarda, Robo Léo, Mara Yara, Esgruvolástica e seus personagens temáticos que focavam a cada semana uma cultura diferente do Brasil e do mundo.

Depois de cinco anos longe da TV, Mara volta à Rede Record em 2003, dessa vez para comandar aos sábados à noite, o programa “A Noite é Nossa”, atração voltada para toda a família. No ano seguinte, foi a vez do “Gospel Line com Mara Maravilha”, transmitidos aos sábados de manhã até 2007.

Entre monitores e holofotes - Mara Maravilha

na televisão

O sucesso e o talento absoluto de Mara Maravilha como cantora e apresentadora no Brasil a levaram para toda América do Sul, com muito destaque no Chile, Argentina, México, Venezuela, Peru, Uruguai e Paraguai. Quando chegava nesses países sempre era recebida de forma muito calorosa e era comum ver uma multidão de fãs a sua espera em cada visita.

O convite para estrelar seu próprio programa em Córdoba, Argentina, aconteceu após sua participação no “El Show de Xuxa” quando foi divulgar seu primeiro CD em espanhol “No Estoy Mal”. Um diretor de TV, após assistir sua apresentação, ficou maravilhado com sua performance e logo fez o convite.

Em 1994, após intensivas aulas de espanhol, Mara estreou na emissora CBA Audiovison, o “Show Mara Maravilla”, um infanto-juvenil diário, exibido em horário nobre e gravado em um estádio lotado. No palco argentino, Mara abriu as portas para muitos artistas brasileiros.

O programa era exibido em países latino-americanos e por dois anos foi apresentado com expressivo sucesso de audiência.

A MÚSICA

DISCOS, CD´S e DVD´S

Em toda sua carreira, Mara Maravilha recebeu 13 discos de ouro, oito discos de platina, dois discos de platina duplo e um disco de diamante. Seus trabalhos em CD´S, LP´S e DVD´s atingiram mais de seis milhões de cópias.

Mara herdou o talento para música de sua mãe Marileide Félix, que sempre gostou de cantar. Quando criança, Mara fazia das ruas da Bahia seu palco: cantarolava músicas de Zizi Possi, Baby Consuelo, Gal Costa e outros artistas. Ela sempre ganhava muitos elogios.

Sua voz afinada chamou a atenção da multinacional EMI-Odeon. Em 1982 a baiana assinou um contrato com a gravadora e lançou três discos compactos. Com a canção “Seja Mais Você”, despontando ao sucesso, Mara foi convidada pra ir a São Paulo e Rio de Janeiro divulgar a música.

Depois da divulgação em alguns programas na antiga TVS, que um tempo depois se tornou SBT, Mara se tornou contratada da casa e mesmo à frente de um programa de sucesso não abriu mão de sua carreira na música. Tempos depois ela lançou seu primeiro disco intitulado “Maravilha”pela EMI.

Depois desse primeiro trabalho outros 10 discos foram lançados e três coletâneas com seus grandes sucessos: Mundo Maravilha, Mara com a música “Liga Pra Mim”, Deixe a Vida Rolar, Curumim, Show Maravilha, Importante é ser Feliz, Mara de 1995, com o sucesso “Fica Comigo” e Reluz, de 1996.

Nomes como Cazuza, Guilherme Arantes, Pepeu Gomes, Baby do Brasil, Roberta Miranda, Eduardo Dusek e Sérgio Reis tiveram suas composições interpretadas com grande êxito na voz de Mara. Entre suas regravações, “Jesus Cristo”, de Erasmo e Roberto Carlos, levaram Mara a conquistar patamares marcantes em sua carreira. Foi essa canção, que a fez parar nas telas da emissora MTV. O canal musical abriu pela primeira vez uma oportunidade para uma artista brasileira que apresentava programa infantil e veiculou, com grande repercussão, o clipe dessa canção. O audiovisual, um dos primeiros gravados em película no Brasil, teve como cenário as ruas da Bahia e o Pelourinho, que muito antes de ver brilhar Michael Jackson, teve Mara, mostrando seu gingado baiano nessa produção.

Grandes nomes também a produziram como Michael Sullivan, Guto Graça Mello, Beno César, Carlinhos, da Banda Gerd, Régis Danese e o responsável por emplacar diversos sucessos da cantora: Arnaldo Saccomani. O atual diretor musical do SBT foi o responsável por grandes execuções em rádio como: “Liga Pra Mim”, “Não faz Mal”, “Vivendo e Aprendendo”, “Outra Vez”, entre outras músicas que se tornaram verdadeiros hits.

Sua carreira internacional ficou marcada com o single “No Estoy Mal”, versão em espanhol de “Não faz Mal”, lançada com sucesso em toda América Latina.

Em 1998, Mara Maravilha lançou seu primeiro CD gospel. Intitulado “Abra Seu Coração”, esse trabalho alcançou disco de platina pela vendagem de mais de 250 mil cópias e teve sucessos como: “Obrigado Jesus” e “Rei Davi”. Em seguida vieram outros dois CD´s: “Maravilhoso” e o infantil “Coração Iluminado”.

Em 2001, a cantora assina com a Line Records, onde permaneceu por nove anos e lançou pela gravadora importantes trabalhos: “Deus de Maravilhas”, “Feliz pra Valer”, “Joia Rara”, “Importante é Amar”, “Mara Romântica” e “Novo Coração”, seu primeiro CD totalmente ao vivo. Emplacou músicas que marcaram épocas como: Deus de Maravilhas, Vou Conseguir, Folha Seca, Joia rara, Vou continuar, Noites Traiçoeiras, entre outras.

Com o álbum Joia Rara, Mara foi indicada a premiação do Grammy Latino.

“Vai Tudo Bem”, é o seu novo CD lançado em 2013 e tem a maior parte das músicas assinadas por Mara em parceria com sua amiga e cantora Patrícia Marta.

Na música gospel, Mara Maravilha já interpretou canções ao lado de grandes nomes da música cristã como: Ludmila Ferber, Robinson Monteiro, Mattos Nascimento, Alex Filho, Régis Danese, Soraya Moraes, Marcelo Crivella, Joy Vaconcellos e o cantor internacional Ron Kenoly.

conversao
conversao2

Conversão

Muitos intelectuais e grandes pensadores dotados de vasta inteligência procuram um preenchimento para completar algo em suas vidas. Inúmeros artistas também vivem essa carência, pois o mundo glamuroso da fama os limita a enxergar a verdadeira paz, que definitivamente faz a diferença. Mara Maravilha viveu esse momento de ir em busca dessa luz e desse encontro espiritual, que ocorreu em setembro de 1995, quando encontrou em Jesus Cristo o verdadeiro e único caminho que excede qualquer entendimento.

Mara foi uma das primeiras artistas de sucesso a revelar ao grande público sua conversão e, principalmente, sua decisão de mudar o rumo das suas canções para letras que falassem do amor de Deus. Por ter certeza de que Deus sempre é capaz de fazer por aquele que Nele crê infinitamente mais, foi que Mara Maravilha passou a propagar, através de seus CD´s, o sobrenatural de Deus. Muitas vidas, milhares delas, aliás, através do seu testemunho encontraram a salvação em Cristo.

Desde sua conversão, há 18 anos, Mara tem propagado detalhes minuciosos de sua jornada cristã por todo o mundo. Seu crescimento espiritual pode ser visto em seu atual repertório musical, que em sua maioria, conta com suas próprias composições que retratam muito da sua intimidade e experiência com Deus.

Sua história de mudança e conversão, com mensagens de auto ajuda baseada em suas leituras bíblicas, foram lançadas em 2002 através do livro escrito pela jornalista Mônica Paz, “As Maravilhas que Deus faz por mim”, pela Editora UNIPO. Recentemente lançou também pela Editora Geográfica uma Bíblia Ministerial, que conta entre os capítulos com mensagens e experiências vividas pela artista.

A agenda da cantora sempre é muito requisitada e seus eventos atraem grande público. Mara leva seu Ministério para eventos infantis de escola dominical, em Congressos Nacionais e Internacionais , Chás de Mulheres, Acampamentos, entre outros eventos, lembrando que todas denominações sempre a recebe com muito carinho, Quadrangular, Universal, Assembleia de Deus, Presbiteriana, Batista, entre outras igrejas.

Mara Maravilha para o Pequeninos
&

Turma da Marinha Maravilha

Mara Maravilha sempre falou da sua admiração pelas historinhas em quadrinhos do cartunista e amigo Mauricio de Souza. Por diversas vezes recebeu Mônica e sua turma em seus programas no SBT e na Record. Ela sempre alimentou o desejo de, um dia, ter sua própria turma.

Em 2003, Mara realizou esse sonho e lançou no mercado a Turma da Marinha Maravilha. Essa turminha composta pelos personagens Samuca, Leleco, Rebeca, Sara, Vô Galileu e Gato Miau, vivem histórias engraçadas e sempre passam para os pequeninos as mensagens de Deus. Foram lançados alguns produtos da turminha, mas a criançada se divertiu mesmo foi com a participação dos personagens nos DVD´s infantis da série “Mara Maravilha para os Pequeninos”.

Com conteúdo educativo baseados nos princípios cristãos, esse trabalho já está em seu quarto volume. Sua atual edição viaja a um mundo colorido de muita música e animação, traz a participação da Turma da Marinha Maravilha e de um grupo de crianças em um ballet impecável. Um dos musicais conta com a participação especial da dupla de palhaços Patati e Patata.

Os demais volumes, recordistas de vendas e recomendados em escolas infantis de todo o país, trazem cenas de dramaturgia entre a cantora e um grupo de crianças. Vale ressaltar que grande parte das canções desse projeto são de autoria da própria Mara, que coloca muito da sua experiência com o público infantil nas letras que escreve.

pequeninos

A PROTAGONISTA EM

A FAZENDA

Em 2015, depois de inúmeros convites da Record TV, Mara Maravilha aceitou o desafio de participar do reality A Fazenda! Sua participação a colocou como protagonista do reality, título dado pelo próprio público devido sua intensa participação que levou o programa a obter altos índices de audiência!

Mara não levou o prêmio, mas viu seu nome estourar novamente na mídia com grande êxito do público que estava com saudades desse lado arretado da baiana!

A VOLTA AO SBT

Como um bom filho a casa torna, em agosto de 2016, Mara é convidada pelo diretor artístico Fernando Pellegio para retornar ao SBT.
De imediato Mara aceitou o convite e voltou a emissora que te originou ao sucesso, e no mesmo mês passou a integrar o time de apresentadores do programa Fofocando, que mais tarde se transformou em Fofocalizando.
Entre apresentação e reportagens externas, Mara permaneceu no vespertino por 2 anos.
Maravilha também teve uma passagem divertida pelo Programa do Ratinho.
A baiana integrou o júri do quadro Dez ou Mil dirigido pela amiga Lucimara Parisi.
Mara arrancou boas risadas ao lado de colegas como Arnaldo Saccomani e Pedro Manso.
E há 2 anos Mara Maravilha também é presença marcante no famoso quadro Jogo dos Pontinhos capitaneado por Silvio Santos.
Sua personalidade sincera e extremamente divertida tem atraído bastante audiência ao SBT, além de inúmeras notas dos grandes sites dos bastidores artisticos, destacando sempre a química incrível entre Mara e o Paitrão Silvio Santos.
Aliás é como ele mesmo diz: ‘Eu jogo a bola para Mara, e ela faz o Gol! Não tenho culpa dela bater um bolão’, ressalta Silvio aos colegas do Pontinhos.

MÚSICA

SUA HISTÓRIA NAS
PLATAFORMAS DIGITAIS

Mara Maravilha tem uma história de 35 anos na música brasileira.

Maravilha é uma das poucas cantoras que consegue passear por varias categorias musicais e obtendo sucesso em todas!

Mara tem músicas  de grande sucesso nos segmentos: romântico, infantil e gospel!

Do pop ao forró, Mara viaja por todos os ritmos depositando todo seu talento e identidade musical!

Para quem aprecia sua linda voz, é possível conferir todos seu acervo musical nas melhores plataformas digitais do Brasil e do Mundo, como Spotify, Deezer, entre outras!


2019 de Muitas Comemorações

35 Anos de Carreira

ANO VITORIOSO!

Mara Maravilha está a mil por hora . Nossa artista prepara muitas novidades para esse ano, na tv e na música.